João Wellington Lehnen

Futebol em Destaque 22.05.2020

Tenho acompanhado a grande mídia do país, para saber da possibilidade de retorno das atividades dos grandes clubes brasileiros e pelas informações apenas Grêmio, Internacional, Cruzeiro e Atlético de Minas Gerais já retomaram parte, como por exemplo, na área física de seus jogadores.   

De Minas Gerais, a notícia negativa de que o ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, teria pago em uma casa noturna de Portugal, em “viagem de negócios do clube”, o valor de 565 euros no Cartão Cooperativo do clube, equivalente a R$ 2.642 (na época), para cobrir gastos pessoais e de outros membros de sua diretoria. Em função péssimas gestões de ex-presidente, o clube da toca da raposa terá sérias dificuldades para retornar a série A do Campeonato Brasileiro. Parece que o ocorrido nos últimos anos no clube mineiro, parece ter sido semelhante a gestão de Vitório Pífero, em 2015 e 2016, no Internacional. Até quando os torcedores e associados irão suportar esse tipo de gestão de dirigentes irresponsáveis que levam seus clubes a beira da falência.

Em função do período de inatividade do futebol, as direções do Grêmio e Internacional estão enfrentando sérias dificuldades financeiras, por isso, é bem provável que tenham que efetuar a venda de jogadores. No Grêmio, a notícia é de que está negociando o atacante Everton, um de seus mais valorizados, e com isso, poderá render um ótimo montante de recursos aos cofres do clube, e, com isso diminuir um pouco das suas dificuldades financeiras.

Em relação ao Internacional, o jogador mais valorizado é o menino Fuchs, titular do técnico Coudet. Também está sendo noticiado o interesse do Flamengo pelo atleta Rodrigo Dourado, creio ser difícil esta possibilidade, em função do seu alto salário, em torno de R$ 350.000,00, bem como, em função do apoio dado pela direção no seu longo período de longo de recuperação de uma grave lesão sofrida por ele.

Dinho pede perdão

Edimo Ferreira Campos, ou simplesmente Edinho, jogador do Vila Nova de Goiás em 2019, em entrevista ao repórter Pedro Espinosa no último domingo, na Rádio Gre-Nal, o volante voltou a falar sobre sua passagem no Internacional. Entre as principais polêmicas, o ex-jogador pediu “perdão” para a torcida do Internacional pelos infelizes comentários por ele em 2015. Na época ele utilizou o seguinte comentário “Elogiou o Grêmio e disse que o Inter de 2006, pelo qual foi campeão da Libertadores e do Mundial, era inferior a equipe do Grêmio que venceu o Gre-Nal por 5×0, naquele dia, o que deixou os torcedores colorados revoltados. Veja a declaração dita por ele na época: “Muitos falam que nosso grupo não é tão qualificado, que não estamos preparados para essa Libertadores. No meu modo de ver, a equipe é muito forte, trabalha muito. Particularmente, fui campeão de uma Libertadores em uma equipe muito inferior a esta que nós temos. Acho que estamos no caminho certo”, disse em 2015. Então, deixo a perguntar a você leitor colorado: “Edinho, merece ser perdoado e reconhecido como ídolo do Mundial Interclubes?”

FOTO LEMBRANÇA:

Em tempos de pandemia, nos resta lembrar dos bons momentos vividos anteriormente. Na foto abaixo cedida gentilmente pelo amigo desportista e goleador dos tradicionais treinos no Ouro Verde, Roque Barth, é de uma das conquistas do Campeonato de Verão no Guarita Country Club, em 1998, Da equipe da Sapal, na categoria Master.

Na foto, em pé, os atletas Barbosinha, Barata, Jaime, Bilé, Nito após o recebimento do troféu conquistado e aAgachados: Sérgio (Xéu), Betinho e Roque.

 

PIADA DA SEMANA

De acordo com o site “Lance” vejam como ficariam os escudos dos clubes brasileiros inspirados na Premier League. O que vocês acharam?